FORÇAS ARMADAS: ORFANDADE PROFISSIONAL E CONTROLE CIVIL

O projeto parte da proposição já credenciada na academia de que os militares brasileiros sofrem de uma de uma “dupla orfandade”: a) orfandade funcional: a percepção de que a sociedade e a elite política consideram inúteis as Forças Armadas; b) orfandade institucional: a convicção militar de que não há quem se interesse pelas questões de segurança nacional. A presente pesquisa vai além dessa proposição e propõe-se a investigar uma terceira orfandade, a orfandade profissional.

Coordenação: Maria Celina Soares D'Araujo

Integrates: Frederico Carlos de Sá (Pós-Doutorando/PUC-Rio).