Perfil do Programa

Introdução: O Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da PUC-Rio, cujos cursos de Mestrado e Doutorado foram credenciados pela CAPES em dezembro de 2004 e dezembro de 2008, respectivamente, está estruturado de modo a fornecer aos seus alunos uma visão em profundidade dos problemas sociais, culturais e políticos do Brasil contemporâneo, através de atividades de ensino, pesquisa, extensão e divulgação científica, esta última compreendendo seminários e publicações. Com esta finalidade, fixaram-se duas linhas de pesquisa complementares e interdependentes, que têm como foco a diversidade cultural e as desigualdades socioeconômicas e políticas vigentes na sociedade brasileira. Tais linhas cortam transversalmente as três principais subáreas constitutivas das Ciências Sociais – Sociologia, Antropologia e Ciência Política –, configurando uma bem sucedida experiência de PPG interdisciplinar, que se traduz na diversidade de sua grade de disciplinas, nos laboratórios e núcleos de investigação, bem como nas publicações coletivas.

Histórico:
O programa foi implantado em 2005, quando foi selecionada sua primeira turma de mestrado. Em 2009, teve inicio o doutorado. O PPGCIS formou, até 31/12/2014, 70 mestres e 09 doutores, com previsão de mais três defesas de tese de doutorado para o início do ano de 2015.
A proposta conceitual do programa está basicamente voltada para o aprofundamento do dialogo acadêmico entre as três disciplinas que compõem as ciências sociais, entendidas como um terreno privilegiado para o estudo das sociedades contemporâneas e da realidade brasileira em particular. E para isso, suas duas linhas de pesquisa delimitam perspectivas complementares, reunindo, de um lado, o enfoque nas desigualdades socioeconômicas e políticas que conformam; e de outro, nas diversidades. Essas duas linhas de pesquisa, cabe notar, deram o nome da revista do programa “Diversidade & Desigualdade”, criada em 2007.


Objetivo: Fornecer aos alunos sólida formação que lhes permita entender aspectos relevantes da sociedade brasileira contemporânea, mais especificamente no que diz respeito às redefinições de suas instituições nacionais e de sua cultura, expostas ao processo de globalização.

Regimento do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Sociais/PUC-Rio

Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu/PUC-Rio

Regulamento do Programa de Pós-Doutorado em Ciências Sociais/PUC-Rio





Bolsas

Atualmente o PPGCIS/PUC-Rio recebe bolsas da CAPES. Não há cotas fixas. À medida que são liberadas, as bolsas são repassadas para os alunos de acordo com o Regulamento do Programa, seguindo as normas das entidades beneficiadoras. Além das bolsas concedidas pela CAPES, existem as bolsas de isenção concedidas pela Pró-Reitoria, onde poderá ser concedido aos alunos percentuais de isenção nas mensalidades escolares (de 1 a 100%). No âmbito do PPGCIS/PUC-Rio, as bolsas são gerenciadas por uma comissão específica.


Qual a diferença entre a Bolsa da CAPES e a Bolsa de Isenção da Pró-Reitoria?

1- Bolsa de Agência de Fomento (CAPES) – Para obter esse tipo de bolsa, primeiramente o candidato deve ser elegível, de acordo com as normas da referida Instituição e/ou Normas Internas do Programa (dedicação exclusiva ao Programa, vínculo empregatício compatível com o previsto nas Normas da CAPES, etc.). Além disso, como o número de bolsas concedido por essa agência não é fixo, quanto melhor a classificação do candidato no Processo Seletivo, maiores chances terá de obtê-la. O aluno contemplado com essa bolsa está isento das mensalidades escolares, além de receber uma ajuda de custo mensal (atualmente são esses os valores da Bolsa CAPES: Mestrado = R$ 1.500,00 / Doutorado = R$ 2.200,00).

2- Bolsa de Isenção de Mensalidades Escolares – Esse tipo de bolsa é concedido pela PUC-Rio, através da Coordenação Central de Pós-Graduação e Pesquisa (CCPG), por solicitação do Programa. A Banca Examinadora do Processo Seletivo encaminhará as solicitações à Comissão de Bolsas do Programa, que decidirá a concessão ou não da isenção das mensalidades e qual o percentual concedido para cada candidato (de 1 a 100%). Apesar de não receber nenhuma ajuda de custo (como é o caso da bolsa CAPES), o aluno poderá obter uma isenção parcial ou total das mensalidades escolares.

Ambos os tipos de bolsas mencionados acima são renováveis, isto é, o aluno em curso será reavaliado no final de cada semestre, decidindo a Comissão de Bolsas se a referida bolsa de estudo será renovada ou não no semestre seguinte.


Linhas de pesquisa

As atividades de ensino, pesquisa e extensão do departamento, nos níveis de graduação, especialização, mestrado e doutorado, estão organizadas a partir de duas linhas temáticas: Desigualdades socioeconômicas e políticas no Brasil contemporâneo e Diversidade cultural no Brasil.


Desigualdades Socioeconômicas e Políticas no Brasil Contemporâneo.

Essa linha de trabalho está voltada ao tema da cidadania e aos desafios postos à sua generalização no país. Tem como referência a nova ordem mundial de direitos e os marcos institucionais consolidados pela Constituição de 1988. Com tais parâmetros, serão abordadas diferentes manifestações da desigualdade em sua expressão urbana, cívica, jurídica, federativa e de acesso ao poder e aos bens públicos. Trata-se, a rigor, de conhecer as tensões motivadas pelo encontro entre uma sociedade profundamente desigual e a sua opção normativa por adotar a igualdade como um valor. Essa linha de estudos, articulando pesquisa e ensino, visa a conferir ao aluno uma perspectiva crítica em relação ao nosso tempo.


Diversidade Cultural no Brasil

Esta linha de estudos visa a investigar os discursos, percepções e valores constitutivos dos grupos, categorias, classes sociais e segmentos que formam as coletividades do Brasil. Assim, focalizam-se não só as diferenças de gênero, idade e cor como também os mais diversos mecanismos e objetos socioculturais pelos quais a sociedade brasileira cria e recria seus espaços internos. Desses mecanismos fazem parte os rituais nacionais e regionais, a música, a literatura, a moda, novas gramáticas corporais, os espaços de sociabilidade como a praia, as praças e o trânsito, sem esquecer o estudo das minoras étnicas, cujos sinais diferenciadores e retóricas de alteridade são visíveis, patentes e desafiam as sociedades liberais e de massa.